Skip to content

Há algo de podre no reino da Dinamarca

abril 30, 2010

Ontem à noite estava no meu quarto, assistindo tv, e a dona Marli veio falar alguma coisa comigo, mas acabou fazendo cara feia:

– Hunf, tem um cheiro podre aqui no teu quarto.
– Ah é? [eu com medo que tivesse cocô de um dos cachorros atrás da minha cama]
– Parece um cheiro de chulé. Acho que é do teu tênis ali [e olha pro chão do quarto].
– Ah, pode ser [tentei identificar o cheiro mas não tinha nada].
– Tira teu tênis daí que o cheiro não dá pra aguentar.
– Ué, não aguenta o cheiro, sai do quarto [ainda tentando identificar o cheiro].
– Mas eu preciso entrar pra limpar [ela é obcecada por limpeza].
– Mas são oito da noite!

Ela finalmente sai.

Depois de um tempo eu a ouço resmungando do cheiro de novo:
– Mas tem um cheiro de chulé aqui [aqui ela já estava na cozinha] – e volta a zanzar pela casa.

Dois minutos depois:
– Ah não, tem um cheiro ruim me perseguindo. Será que sou eu que estou com chulé?
Eu respondo do quarto:
– Olha mãe, não queria te contrariar mas bem que eu não senti cheiro algum aqui no quarto.
– Mas como é que eu vou saber se tenho chulé?
– Sei lá, vê no sapato.
– Ah, será que foi porque usei aquele tênis sem meia?
– Pode ser.
– Mas como pode sair um cheiro tão podre de uma pessoa? Vou ali lavar meus pés.

UPDATE

A dona Marli foi arrumar as coisas pra viajar com uma amiga e solta essa:
– Bah, mas aquele tênis maldito vai ficar lá no quartinho. Fiquei com trauma e não quero usar tão cedo! TRAUMATIZADA!

Anúncios

From → Casa

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: